VÍDEOS MAIS RECENTES

[Vídeos][grids]

E SE FOSSE FEITO NOS AÇORES?

[E se fosse feito nos Açores][bsummary]

ENGLISH VIDEOS

[Mr. Helfimed][bsummary]

VLOGS

[Vlog helfimed][twocolumns]

A pensar em voz alta... Eu e o YouTube...

O YouTube fez 7 anos ontem, o que me fez pensar.

Lembro-me, quando comecei no YouTube, de ser praticamente a única pessoa que conhecia a falar português (de Portugal) naquele site. Mais tarde, descobri que também havia pessoas como o SakE e o Môce dum Cabréste que, como eu, estavam lá na ilha isolada do seu canal a falar para ninguém, porque, à boa maneira portuguesa, “santos de casa não fazem milagres”. Mas não eram muitos mais do que esses... 

Fazer vídeos em português quase que era mal visto, tal era a pujança do Inglês no YouTube. Ouvir alguém falar português até era ruidoso aos ouvidos de quem visitava o YouTube, obrigando o cérebro dos espetadores a um odiado esforço extra para sintonizar o dialeto luso. 

Imaginem os comentários que eu recebia por fazer vídeos em português e aliem isto à minha forte pronúncia micaelense. Lembro-me que cheguei mesmo a receber mensagens iradas a pedir para fazer vídeos em inglês "como toda a gente", porque em português nunca se chegaria a lado nenhum. 

No entretanto, as coisas mudaram e é com prazer que reparo que, na minha caixa de subscrições, os YouTubers estrangeiros foram maioritariamente substituídos por YouTubers portugueses, e continuam a sair cada vez mais e melhores. 

Facto é que, passado algum tempo, evoluiu-se de um estado em que uma pessoa era quase ridicularizada por falar português nos seus vídeos, para um estado em que até é moda em Portugal ter canal no YouTube. Hoje toda a gente tem ou quer ter um canal no YouTube,  o que é espetacular e faz-me sentir um orgulho secreto por ter sido um dos pioneiros e impulsionadores deste movimento. 

É caso para dizer “Eu já era YouTuber antes de ser fixe”    …


...